sábado, 13 de maio de 2017

ELOGIO DAS COISAS SIMPLES

.
AC, Duplo abrigo (da minha lenha e das andorinhas)
.
.
Não sei com quem aprendeste, mas escolhias sempre as manhãs para te mostrares, em constante movimento, cuidando das coisas que embelezavam o teu dia. 
Recolhias-te, descansavas, cuidavas das pontas soltas. Regressavas à lida a meio da tarde, infatigável, e só abrandavas quando o rosmaninho e o alecrim destilavam o melhor que tinham, como que a despedir-se do sol e das cotovias. Descansavas, então, na varanda florida, enfeitada de cravos e manjericos, respirando os aromas modelados pela brisa morna com que trauteavas, sorridente, os simples acordes da vida.
.
.

25 comentários:

  1. Que delicia de ler... a rotina na simplicidade que traz alegria a vida...

    ResponderEliminar
  2. Descansava então como quem respira a vida e se delicia com esse respirar. Sorver cada momento e saber apreciá-lo é preciso :)
    Boa noite AC

    ResponderEliminar
  3. Hmmm, temos aqui um post aromático, que beleza! (estou preparando um que também faz menção a ervas aromáticas, mas o assunto é medieval 🙂).
    Belo texto. Tenha uma ótima semana!

    ResponderEliminar
  4. Todas as tuas escritas são cenas... E é possível vê-las. Até o cheiro do alecrim se sente.

    Lindo!

    ResponderEliminar
  5. Belo texto poético. A poesia não está apenas nos versos rimados, nos poemas, no sonetos, nos versos decassílabos, etc; está também na prosa, tal qual a vemos aqui, na tua bela e sensível escrita. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um lindo domingo.

    ResponderEliminar
  6. Bom dia Caro AC,
    esta prosa tem um perfume poético irresistível. A andorinha terá ficado extasiada pela altura do canto, tanto assim que, erigiu o sumptuoso camarote, mesmo no canto. Como se lê e vê.
    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
  7. De manhã cuida-se e depois desfruta-se do que realmente se deve desfrutar...as coisas mais simples.

    PS: a tua foto mostra uma das coisas que me fascina nas aves: os seus ninhos. Adoro andorinhas e a forma como constroem os seus. Pela palavras simples e pela foto o meu coração ficou cheio...Obrigaduuuuuu:))

    Beijocas

    ResponderEliminar
  8. Os passarinhos são assim: laboriosos! Entremeiam trabalho com a alegria do canto, que lhes fornece a energia para continuar a preparar o lar...
    Só tu o saberias descrever de forma tão bela...


    Beijinho, A.C. :)

    ResponderEliminar
  9. Este voltear sobre o ninho em vigília, tão real,tão humano, diria até.

    Bj.

    Lídia

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. Magnifico ler este "Elogio"

    Boa semana meu amigo e um beijinho.

    Adélia

    ResponderEliminar
  12. Ah, lindo!

    Bonita canção em suas linhas!... A imagem, maravilhosa!...
    Texto dentro de texto; imagem dentro da imagem... As palavras que nos invadem!...
    Simples, mas sofisticado... Estranho? Não, seu estilo único...

    Boa semana!
    Beijos! =)

    ResponderEliminar
  13. Os passarinhos que estavam no ninho na minha varanda desapareceram.
    E eram muito pequeninos para voar :(
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  14. Aqui, as palavras vêm como pétalas e deslizam devagar sobre o coração da casa. E as andorinhas conhecem o seu lugar...
    Magnífico texto e excelente fotografia!
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  15. A forma como te demoras na poesia das coisas simples evoca em nós (em mim) uma série de afectos. É por isso que aqui volto. E se te deixo um sorriso é porque o fizeste nascer em mim. E nem sempre é fácil traduzir a mescla de emoções que estão por detrás desse curvar de lábios.
    E sabes?
    Gosto de andorinhas!
    (e também gosto que me estimulem a escrever - fizeste isso tu!)
    Fica o sorriso:
    :)

    ResponderEliminar
  16. O simples tem essa coisa de nos fazer sorrir e lembrar da nossa criança brincante! ;)

    Um beijo!

    ResponderEliminar
  17. A tua poesia tem um ninho de andorinha no beiral.
    Belíssimo, AC!

    Beijo.

    ResponderEliminar
  18. Um belo texto e uma bela foto :)
    Um abrigo que deve ser bem agradável!
    beijinho

    ResponderEliminar
  19. Gosto muito destas tuas conversas poéticas, AC.
    Bjinho :)

    ResponderEliminar
  20. Sempre aprendemos com a natureza. Há na natureza a beleza
    dos ritos simples que transcendem o cotidiano.

    As palavras voaram com a beleza das andorinhas, AC!
    Beijo.

    ResponderEliminar
  21. Que fique claro como o dia que você me inspira AC! Faça chuva ou faça sol. Você é um grande artista pois os verdadeiros artistas já disse Salvador Dali são aqueles que inspiram os outros. Grande beijo da sua fã aqui!

    ResponderEliminar
  22. Lindo! Um verdadeiro artista da natureza. Das coisas simples admiramos o belo. Amei a postagem. Abraços, uma tarde abençoada.

    ResponderEliminar
  23. O amor reside na beleza das coisas simples :)
    O sue ser é maravilhoso, bem Haja.
    Muito bonito, AC.
    Beijinho com Carinho, Estima e Amizade.

    ResponderEliminar
  24. Uma verdadeira delícia para os sentidos, este extraordinário texto!
    Simplesmente... maravilhoso!
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar